A FEUC-FFCL


Informações Institucionais

PREZADOS ALUNOS, PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS:

Estes formulários são destinados aos Alunos, Professores e Funcionários desta Insituição. 

Favor acessar o questionário selecione a opção que atende a sua à sua ocupação/condição e responder o questionário.

Em nenhum momento será solicitada sua identificação.

COORDENADORIA DE APOIO AO ESTUDANTE

A Coordenadoria de Apoio ao Estudante (CAE) destina-se de natureza mediadora aos acadêmicos da FFCL-FEUC, com a finalidade de propiciar aos estudantes, condições de acesso e permanência no ensino superior da instituição pública. Busca, ainda, por meio do desenvolvimento de ações de ouvidoria, contribuir para redução da evasão ocasionada por fatores relacionados a desigualdades e a exclusão social.

A CAE é um canal de Ouvidoria da FEUC, é um órgão de natureza mediadora, sem caráter administrativo, deliberativo, executivo e judiciário. A ouvidoria exerce suas funções diretamente junto à Faculdade e seus setores, sendo um canal de comunicação direto, aberto e democrático entre comunidade acadêmica e o público em geral, com a Direção Administrativa e Acadêmica da instituição.

Histórico

A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras localiza-se na cidade de São José do Rio Pardo (FFCL), na região nordeste do Estado de São Paulo, latitude 21º35’44” sul e longitude 46º 53’19” oeste, a 260 km da capital.  São José do Rio Pardo apresenta área de unidade territorial de 419,237 Km2 e uma população de 52.000 habitantes.

800px-SaoPaulo_Municip_SaoJosedoRioPardo.svg.png

Historicamente, São José encontra-se na região conhecida como Velho Oeste Paulista, espaço entre Campinas e Ribeirão Preto que, no final do século XIX, viveu a expansão da lavoura cafeeira por terras paulistas. Nesse momento, avançando ainda pelas primeiras décadas do século XX, o café tornou-se o principal produto da economia rio-pardense, o que atraiu grandes levas de imigrantes, que chegavam a São Paulo em busca de uma vida melhor, fugindo das dificuldades enfrentadas na Europa.

Juntamente com a expansão cafeeira e a chegada dos imigrantes, outro fator decisivo para o crescimento econômico de São José do Rio Pardo no período analisado, foi a construção da estrada de ferro. Acompanhando o café, a linha Mogiana, vinda de Campinas, passava pela vizinha Casa Branca (cerca de 30 km), indo na direção de Ribeirão Preto. Pela iniciativa dos grandes cafeicultores de São José foi possível a construção do Ramal Férreo do Rio Pardo, um braço particular da linha Mogiana.

Esse empreendedorismo, depois incorporado à linha Mogiana, foi fundamental para o crescimento da cidade, atrelado ao café, principal produto da ec onomia agrária predominante em São Paulo.

Infelizmente, como em todo o Estado, com o passar das décadas as linhas férreas foram perdendo seu apelo comercial, sendo lentamente substituídas pela rapidez e eficiência pelas rodovias. Hoje, São José não tem mais a linha férrea, substituída em parte por uma rodovia. Os reflexos dessa tomada de decisão, não só para São José, mas para São Paulo e todo o Brasil, tem seus efeitos muito bem claros, principalmente no caso dos cereais produzidos pelo interior do Brasil e a grande distância até os portos para exportação.

Outro momento muito importante para a história de São José foi a construção da ponte metálica sobre o rio Pardo, a partir de 1887. A ponte teria papel dinamizador de nossa economia, permitindo que as propriedades agrícolas da margem direita também tivessem acesso à estação ferroviária recém-inaugurada.

Um projeto mal elaborado levou ao tombamento da ponte, 50 dias depois de sua inauguração, em janeiro de 1898. Esse acidente, de grandes repercussões para a época, em virtude dos investimentos feitos para a aquisição da estrutura de aço na Alemanha, trouxe para São José para sua reconstrução o engenheiro Euclydes da Cunha.

No final de 1897 o repórter Euclydes da Cunha, a serviço do jornal O Estado de São Paulo, havia participado da cobertura da Guerra de Canudos, no interior da Bahia, conflito encerrado em outubro de 1897 com a morte de Antônio Conselheiro e a destruição total do povoado de Canudos.

De volta a São Paulo, agora em São José do Rio Pardo, Euclydes encontrou aqui em São José o ambiente favorável para sua vida pessoal atribulada, bem como condições para a formatação final da obra maior da literatura brasileira – Os Sertões.

A relação do engenheiro escritor solidifica-se ainda mais após sua trágica morte em 1909. Já no ano de 1912, um pequeno grupo de amigos admiradores faz uma romaria até a cabana, às margens do rio, escritório de zinco utilizado pelo engenheiro. Era o início do movimento euclidiano em São José do Rio Pardo, que este ano completou 103 anos.

A Semana Euclidiana, de 9 a 15 de agosto (15 de agosto 1909, morte de Euclydes), é o maior movimento cultural para um nome da literatura brasileira, que reúne alunos, professores e pesquisadores da obra euclidiana, do Brasil e do exterior.

São José, em termos hídricos, é cortada pelo rio Pardo e alguns de seus principais afluentes, abriga em seu curso, dentro do município, as usinas hidrelétricas Euclides da Cunha e Armando Sales de Oliveira.

No decorrer do século XX, outras atividades econômicas, ainda na área agrária, foram sendo incorporadas à nossa economia. São José ganhou uma “fama” com a grande produção de cebola, por muitos anos a principal fonte produtora desse artigo agrícola. Além da cebola, outros produtos hortifrúti foram sendo incorporados pelos agricultores da cidade.

Esse destaque de produtividades foi um dos elementos decisivos para a escolha da Nestle, na década de 1970, instalar uma unidade produtiva em nossa cidade. Hoje, essa unidade da Nestle é uma das maiores do Brasil em sua área.

Atenta a necessidades de mercado, com uma localização privilegiada em relação aos grandes centros de distribuição, São José tem sua história intimamente ligada à agricultura. Hoje, já avançando pelo século XXI, novos interesses do mercado consumidor têm feito nossa economia adaptar-se aos novos interesses.

Por boa parte dessa história, nos seus cinquenta anos de existência, a FEUC – Faculdade Euclides da Cunha, muito contribuiu para o crescimento de nossa cidade, formando jovens no ensino superior. A FEUC vem cumprindo importante papel social na formação de docentes de toda a região, sendo reconhecido este trabalho pela sua qualidade e eficiência.

A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras localiza-se na cidade de São José do Rio Pardo (FFCL), na região nordeste do Estado de São Paulo, latitude 21º35’44” sul e longitude 46º 53’19” oeste, a uma distância de 260 km da capital.  É cortada pelo rio Pardo que abriga, no seu curso, dentro do município, diversas usinas hidrelétricas. Apresenta área de unidade territorial de 419,237 Km2 e uma população de 52.000 habitantes.

Da sua criação

A FFCL foi criada pela Lei Municipal nº 415, de 27/04/1964, tendo autorização definitiva de funcionamento através do parecer 201/66 do Conselho Estadual de Educação. A criação desta Instituição foi publicada, no jornal Gazeta Rio Pardo, de 22 de agosto de 1965, o qual enfatizou o esforço coletivo para que este ideal se concretizasse:

[…] fruto do empenho coletivo da população rio-pardense através da Prefeitura, da Câmara Municipal, das Autoridades, das entidades culturais, dos estabelecimentos de ensino, através do povo enfim, congregou-se em torno de um ideal e, com um entusiasmo revelado como em poucas ocasiões, lançou-se à luta, de que ora sai recompensada e inteiramente vitoriosa. (Gazeta do Rio Pardo, 1965)

Iniciou suas atividades em 1966, oferecendo os seguintes cursos: Ciências Sociais, Pedagogia, Letras e História. Desde então, é mantida como entidade autárquica, firmando-se através desses anos como uma Instituição de Ensino Superior.

A Instituição é pessoa jurídica de direito público, com sede e foro em São José do Rio Pardo. Atualmente, o seu amparo legal de funcionamento encontra-se na seguinte legislação:

  • Criação e Instalação: – Lei Municipal nº 415, de 27/4/64 e alterada pela Lei 2878, de 19/9/2006;
  • Autorização para Funcionamento: – Parecer nº 201, de 21/3/66, Decreto Estadual nº 46.243, de 6/5/66;
  • Reconhecimento: – Parecer CEE nº 353, de 21/12/70 – Decreto Federal nº 68.308, de 2/3/71;
  • Regulamentação da existência jurídica: Lei 1963, de 12/7/1995.

Em 2001, atendendo às novas diretrizes nacionais e estaduais para cursos voltados à formação de professores, a Instituição deu início a um amplo processo de reestruturação por meio de um planejamento estratégico participativo, visando à criação do Instituto Superior de Educação Euclides da Cunha (ISEEC). Cumpre destacar os elogios advindos dos conselheiros do Conselho Estadual de Educação no parecer referente à aprovação do ISEEC, conforme demonstram as palavras descritas no referido parecer:

[…] Na reunião da CES de 18 de abril de 2004 pedi vistas dos autos porquanto esta Câmara tem mantido entendimento uniforme sobre os projetos de Institutos Superiores de Educação, a grande maioria deles em desacordo com as normas de regência, ou quando não, com projetos incompletos, levando a diligência. Este caso é substancialmente diferente…. Noto, desde logo, que o cuidadoso projeto engloba todas as licenciaturas já autorizadas, além do Normal, mas agora sob a correta denominação de “Curso de Formação de Professores em…” (fls. 61), contando as matrizes curriculares com um núcleo comum a todas, além de estágio comum (fls. 49) e, principalmente, uma missão do próprio ISEEC (Instituto Superior de Educação Euclides da Cunha), cuja coordenação é própria. (PARECER CEE 226/04)

  • Instituto Superior de Educação Euclides da Cunha- ISEEC:  Credenciado pela Portaria CEE-SP/GP 147/04 de 15/09/2004;
  • Instituiu a logomarca FEUC – Faculdade Euclides da Cunha: Lei 2766, de 30/3/32005. Adotado, visando a uma melhor interlocução com a comunidade, pelo colegiado da Instituição, favorecendo a criação de um logotipo mais adequado para divulgação da Instituição.
  • Renovação de Reconhecimento:  Portaria CEE-SP/GP 176 de 24/04/2013.

Desde 29/05/2014 a FFCL está filiada à AIMES – SP – Associação de Instituições Municipais de Ensino Superior do Estado de São Paulo. A criação da entidade e votação de seus representantes aconteceu durante o VI Fórum das Instituições Municipais de Ensino Superior do Estado de São Paulo, realizado na mesma data nas dependências do Conselho Estadual de Educação de São Paulo. Foi eleito pelos presentes, como presidente representante da referida Associação, o Reitor da USCS, prof. Marcos Sidnei Bassi.

Na oportunidade, dirigentes e representantes de instituições municipais de todo o Estado destacaram a importância de unirem-se em torno da nova entidade representativa, que tem entre seus objetivos o auxílio mútuo na elaboração de programas e projetos, que visem ao desenvolvimento social e ações de extensão universitária; e a defesa dos interesses dessas instituições perante o poder público, nas esferas federal, estadual e municipal.

Além dos cursos de graduação, a FFCL de São José do Rio Pardo, ao longo de sua existência, ofereceu cursos de especialização, voltados especialmente à formação continuada de licenciados nas áreas de seus cursos de graduação.

50 anos de formação profissional com qualidade e eficiência!

“Não é possível refazer este país, democratizá-lo, humanizá-lo, torná-lo sério, com adolescentes brincando de matar gente, ofendendo a vida, destruindo o sonho, inviabilizando o amor. Se a educação sozinha não transformar a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda.”
Paulo Freire, renomado pedagogo brasileiro 
 
A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São José do Rio Pardo – FFCL, hoje mais conhecida como Faculdade Euclides da Cunha – FEUC.  Autarquia Municipal, fundada em 1965, desde a heroica luta de seus fundadores, aqueles rio-pardenses que enxergaram no ensino superior um grande diferencial para a cidade de São José do Rio Pardo dos anos de 1960, sempre foi um baluarte na formação e qualificação de profissionais da Educação.
 
Por todo esse tempo, já são cinco décadas, é inegável o papel que essa Instituição de Ensino Superior representou e continua representando para a sociedade rio-pardense e toda a região, por sempre aqui encontrarem um espaço de iniciação e crescimento profissional. São milhares e milhares de pessoas que tiveram sua vida profissional totalmente atrelada à formação oferecida pelos muitos cursos da FFCL/FEUC.
 
Por muitos anos, foi somente a FFCL/FEUC a única Instituição de Ensino Superior acessível para a maioria dos rio-pardenses e outros muitos estudantes vindos das cidades vizinhas. Foi na FFCL/FEUC que encontraram a formação no campo educacional, em cursos que abriam, e certamente cumpriram esse papel, outras possibilidades de trabalho e crescimento profissional, muito além do espaço escolar.
 
Certamente os idealizadores da FFCL, na distante década de 1960, não tinham a dimensão de como isso refletiria no município, em especial na área educacional/social. Hoje, qualquer análise sobre indicadores de qualidade de vida de uma sociedade, entre outros elementos abordados, ressalta o papel da educação que é oferecida às pessoas.
 
Temos indicadores de institutos oficiais que validam a qualidade do ensino rio-pardense, como matéria recentemente divulgada pela mídia local.
 
Outros indicadores mostram, como o SARESP, a despeito dos problemas comuns em toda a rede estadual de ensino, que nossa cidade vem obtendo resultados que colocam nossas escolas estaduais entre as de melhor avaliação do Estado de São Paulo. Conhecemos grande parte dos professores que atuam nas redes Estadual, Municipal e Particular de nossa cidade, e sabemos qual a origem de sua formação básica: FFCL/FEUC.
 
Nos seus quase cinquenta anos de atividades voltadas, sobretudo, ao ensino e extensão à comunidade permitem afirmar que a instituição tem conseguido cumprir sua missão, formando, até o presente momento, mais de nove mil educadores, dentre os quais, muitos exercem o magistério na rede pública estadual e municipal, assim como na rede privada de ensino básico dos municípios da região.
 
Ao observador atento, fica bastante nítido um panorama de trabalhos e esforços com que esta Faculdade tem mantido com êxito o seu principal objetivo, ou seja, contribuir para uma comunidade melhor do ponto de vista intelectual, cultural, profissional e ético.

Consulte o horário de aulas: 1º Semestre Letivo 2021

Clique e conheça as Dependências da FEUC.

  • MISSÃO: Desenvolver articuladamente as atividades de ensino, pesquisa e extensão, buscando formar profissionais com sólida formação científica e capacidade para enfrentar os desafios e mudanças do mundo contemporâneo, pautados em valores humanísticos e éticos, que fortaleçam o desenvolvimento da cidadania, a autonomia e a convivência dos diferentes grupos sociais. Desenvolver o livre acesso ao conhecimento por meio de uma gestão democrática, participativa e transparente.

 

  • OBJETIVOS e METAS: A partir do diagnóstico e dos objetivos levantados através da realização do Planejamento Estratégico Participativo, foi possível delinear os objetivos e metas a serem alcançadas pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São José do Rio Pardo. Pretendemos alcançar 100% destes objetivos, em quatro anos, a partir do ano de 2016: 

    • Manter alterações sistemáticas no regimento interno, adequando-o à modernidade;
    • Criar um novo Plano de Carreira para os Docentes, que valorize os profissionais da Instituição;
    • Ampliar, sistematicamente, o acervo da Biblioteca proporcionando o acesso às fontes nacionais e internacionais de pesquisa;
    • Ampliar e modernizar recursos de apoio pedagógicos e tecnológicos de qualidade, viabilizando o fomento à pesquisa;
    • Elaborar novos cursos de graduação, pós-graduação e extensão, desenvolvendo instrumentos de pesquisa adequados para a construção de conhecimentos pedagógicos e científicos, objetivando a reflexão sobre a própria prática e a discussão e disseminação desses conhecimentos;
    • Atualizar professores quanto à revolução digital de nossa época e a busca por um ensino mais dinâmico e criativo e estímulo ao uso competente das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) para o aprimoramento da prática pedagógica e a ampliação da formação cultural dos docentes e discentes; abrindo caminho para a Educação à Distância, proporcionando espaços para a reflexão crítica sobre as diferentes linguagens e seus processos de construção, disseminação e uso, incorporando-os ao processo pedagógico, com a intenção de possibilitar o desenvolvimento da criticidade e da criatividade;
    • Consolidação da educação inclusiva através do respeito às diferenças, reconhecendo e valorizando a diversidade étnico-racial, de gênero, sexual, religiosa, de faixa geracional e outras, identificando questões e problemas socioculturais e educacionais, com postura investigativa, integrativa e propositiva em face de realidades complexas, a fim de contribuir para superação de exclusões; acompanhando e avaliando políticas, projetos e programas educacionais;
    • Demonstrar consciência da diversidade, desenvolvendo valores ambientalmente responsáveis e sustentáveis e de respeito às diferenças de natureza ambiental-ecológica;
    • Perseguir os quatro pilares da Organização das Nações Unidas para a Educação, para a Ciência e para a Cultura: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver com os outros e aprender a ser.

     

 

NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO – NUPE

O Núcleo de Pesquisa e Extensão – NUPE da FEUC-FFCL de São José do Rio Pardo tem o objetivo de:

  • Incentivar e contribuir para a articulação entre ensino, pesquisa e extensão nos cursos de licenciatura do ISEEC;
  • Estreitar as relações entre a FFCL de São José do Rio Pardo e a comunidade;
  • Divulgar e difundir as atividades culturais, científicas e de ensino desenvolvidas na Instituição;
  • Estimular a participação dos graduandos em ações sociais junto à comunidade local e regional;
  • Promover a interdisciplinaridade através de ação integrada dos cursos da Instituição;
  • Conhecer a realidade social da comunidade onde se insere a FFCL de São José do Rio Pardo;
  • Contribuir para a transformação positiva da realidade social local e da região;
  • Desenvolver nos alunos o espírito científico;
  • Diminuir a distância entre a demanda da população e a missão Institucional;
  • Combater a desigualdade educacional, científica e cultural existente entre os diferentes segmentos da sociedade.

Sua Missão consiste em planejar, coordenar e documentar a política de pesquisa e extensão, desenvolvida pela FFCL de São José do Rio Pardo através do ISEEC.

VEJA MAIS

Atualmente realizamos atividades de extensão junto ao Núcleo de Pesquisa e Extensão – NUPE – da FEUC, com o objetivo de contribuir, dentro de suas limitações, para a melhoria das condições de vida da comunidade local e regional, o que demonstra a preocupação significativa da Instituição com sua missão social. Integram o NUPE, os seguintes projetos: Projeto Apoio Pedagógico, Projeto Apoio ao Esporte rio-pardense, Projeto FEUC Solidária, Projeto Tênis Social, Projeto Tigrinho.


APOIO PEDAGÓGICO

É  um projeto executado por professores e alunos do Curso de Pedagogia junto à rede municipal de ensino de São José do Rio Pardo. A FFCL reconhece sua responsabilidade, enquanto Instituição inserida na sociedade, bem como a importância da parceria com a Secretaria Municipal de Educação.

Além de realizarem seus estágios, os alunos do curso de Pedagogia auxiliam os professores auxiliando especificamente os alunos com dificuldades de aprendizagem. O apoio ocorre através de atividades diferenciadas em sala de aula, elaboradas e planejadas a partir de diagnóstico individual de cada aluno, sempre tendo como objetivo sanar as dificuldades de aprendizagem dos mesmos. Tal projeto permite que muitos alunos desenvolvam seu TCC voltado para as práticas pedagógicas.


APOIO AO ESPORTE RIO-PARDENSE

É um projeto de parceria com o Departamento de Esporte e Cultura (DEC) do município de São José do Rio Pardo.

Alunos do curso de Educação Física, orientados pelos os professores do DEC auxiliam nas escolinhas de futebol, voleibol, handebol, basquetebol, lutas e canoagem. Também realizam avaliação física monitorados pelos professores da FFCL.

Muitos alunos desenvolvem o TCC utilizando os dados obtidos nestas práticas.


FEUC SOLIDÁRIA

“FEUC Solidária” é um Programa de Ação Comunitária criado em 2005, junto ao Núcleo de Pesquisa e Extensão – NUPE. Os alunos dos cursos da FEUC, sob a supervisão de professores, oferecem à população diversas atividades tais como: atividades esportivas e recreativas, avaliação física, jogos pedagógicos, pinturas artísticas, pintura de unha, corte de cabelo, contadores de histórias, prevenção sobre doenças, resgate cultural, brincadeiras científicas e muito mais.  Tudo para proporcionar um dia festivo e alegre para as pessoas, principalmente as crianças dos bairros.

É dentro desse espírito de ações sociais que o “FEUC Solidária” está inserido, levar para os bairros periféricos da cidade ações sociais, práticas escassas ou inexistentes para uma população mais carente.

Para a execução de um projeto ambicioso como esse contamos com a colaboração voluntária dos nossos alunos, dos nossos professores, dos nossos funcionários e de toda direção da FEUC. Todos os cursos, voluntariamente, dentro de um espírito educacional pedagógico, transformam o espaço da praça do bairro em uma grande sala de aula.

A “FEUC Solidária” também conta com a colaboração imprescindível do Departamento de Esportes e Cultura de São José do Rio Pardo. Ressaltamos também o apoio prestado pela Polícia Civil e Polícia Militar de São José do Rio Pardo e dos parceiros solidários que nos auxiliam na divulgação dos eventos, tais como a Cidade Livre FM, Radio-difusora, Gazeta do Rio Pardo, Democrata, entre outros, parceiros sempre presentes e solidários na divulgação de um evento tão importante.

Para a concretização de um evento desse porte, contamos com a generosidade da comunidade acadêmica e dos parceiros amigos e das empresas solidárias na doação de pipoca, açúcar, óleo, brinquedos, materiais diversos, gestos fundamentais para uma ação solidária, como essa realizada pela FEUC, em seus 51 anos de trabalho voltado para a Educação.


TÊNIS SOCIAL

A FEUC iniciou em agosto de 2017, o Projeto Tênis Social no Educandário São José (conhecido como Orfanato). Esse projeto é associado ao Projeto Tênis Social – patrocinado pelo Unidos por Crianças mais Saudáveis, com realização da Organização Social Esporte Brasil, Lei Paulista de Incentivo ao Esporte e Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude do Governo do Estado de São Paulo.

As ações formativas têm orientação pedagógica e metodológica do Instituto Patrícia Medrado, atleta que em 1974 e 1985, foi líder do ranking brasileiro e chegou na 48ª posição do ranking da ATP em simples, e em 9º lugar na categoria de duplas, com a também brasileira Cláudia Monteiro.

Além do cunho social do Projeto Tênis Social, essas atividades práticas são o grande referencial para os futuros profissionais de Educação Física da Feuc estejam preparados para o mercado de trabalho, bem como tenham um olhar social para as necessidades de São José do Rio Pardo e região.


PROJETO TIGRINHO/FEUC

Projeto Tigrinho é um projeto esportivo social desenvolvido e realizado através de uma parceria entre o São Bernardo Futebol Clube e a FEUC em São José do Rio Pardo-SP – Curso de Educação Física. Os objetivos desse projeto são:

  • Iniciar um processo de construção da cidadania através da prática do futebol;
  • Estimular as crianças a estudarem;
  • Estimular o conhecimento das regras do futebol;
  • Estimular a postura de educador do técnico/dirigente;
  • Humanizar a figura do árbitro;
  • Valorizar o jogo limpo, premiando as equipes mais disciplinadas;
  • Incentivar o conhecimento da história do futebol no Brasil e no mundo;
  • Reduzir o número de faltas, advertências e cartões por jogadas violentas, visando a diminuição da agressão e violência;
  • Enfatizar o aspecto de que a competição só será justa quando existir igualdade – numérica, de idade e de informações com relação à competição;
  • Propiciar aos participantes a oportunidade de desenvolver, através da prática esportiva, o espírito de cordialidade, bem como o respeito às regras, aos árbitros e aos adversários;
  • Estimular o jovem a adquirir o prazer em praticar atividade física, prevenindo o sedentarismo e incentivando a melhoria da qualidade de vida;
  • Valorizar a participação do maior número possível de crianças/atletas e não apenas os mais talentosos;
  • Preservar os aspectos positivos da competição, buscando eliminar o ensejo de vencer a qualquer preço.   

Esse projeto foi implantado em 2017 e até o momento temos várias turmas de alunos no período da manhã e da tarde. As aulas serão realizadas pelos alunos da FEUC sob supervisão do Prof. Dr. Roque Lúcio, no campo da EMEB “Prof Stella Maris Barbosa Catalano” (CAIC), Avenida dos Braguettas, 1005 – Bairro Carlos Cassuci em São José do Rio Pardo-SP. Pretendemos abrir novos polos de oferecimento da escolinha do Projeto Tigrinho/FEUC em outros bairros de São José do Rio Pardo -SP. Os alunos do projeto também serão sujeitos de pesquisas a serem desenvolvidas pelos alunos da FEUC sob orientação dos professores do curso.

VEJA MAIS

Diretor Administrativo: Daniel Chiconello Braga
Diretora Acadêmica: Profª. Alessandra Maria Oliveira Ribeiro Zane
Secretária Acadêmica:  Gláucia Maria Marquitti Octaviano
Coordenadora do Curso de Administração: Profª. Ângela Meirelles Martins
Coordenador do Curso de Biomedicina: Prof. Edilson José Guerra
Coordenador do Curso de Educação Física: Prof.  Gustavo Celestino Martins
Coordenador do Curso de História: Prof. Ary Menardi Júnior
Coordenadora do Curso de Pedagogia: Profª.  Flaviana Christine V. P. Marques Assumpção
 
 
Profa. Alessandra Maria Oliveira Ribeiro Zane   Logo Curriculum Lattes   
Profa. Ana Paula da Silva Porto  Logo Curriculum Lattes 
Profa. Ângela Meirelles Martins Logo Curriculum Lattes
Prof. Arioswaldo Rizzo de Andrade  Logo Curriculum Lattes
Prof. Ary Menardi Junior  Logo Curriculum Lattes
Profa. Cíntia Raquel Guido de Campos Logo Curriculum Lattes
Prof. Edilson José Guerra  Logo Curriculum Lattes 
Prof.  Edson Luiz da Silveira  Logo Curriculum Lattes
Profa. Eliana Lúcia Dipe  Logo Curriculum Lattes 
Profa. Flaviana Christine V. P. Marques Assumpção  Logo Curriculum Lattes 
Prof.  Francisco Antônio Zanatta  Logo Curriculum Lattes
Prof. Gustavo Celestino Martins  Logo Curriculum Lattes
Prof. Henrique Miguel   Logo Curriculum Lattes
Prof. Jean José Silva  Logo Curriculum Lattes
Prof. Luiz Arcurio Junior  Logo Curriculum Lattes 
Prof. Marcelo Perri Satorres  Logo Curriculum Lattes
Prof. Marcus Vinícius Almeida Campos   Logo Curriculum Lattes
Profa. Mariana Zanetti  Logo Curriculum Lattes
Prof. Matheus Fabrício Verona  Logo Curriculum Lattes
Profa. Tatiana Dias Chiacchio  Logo Curriculum Lattes
Prof. Valter Alexandre  Logo Curriculum Lattes 
Profa. Vera Lucia Monelli Sossai  Logo Curriculum Lattes 
Profa. Viviane Aparecida de Lima Maschietto  Logo Curriculum Lattes
Prof. Wanderley Antonio Calorio  Logo Curriculum Lattes  ​
 

 

Ana Maria Xavier Feltran:  CARGO/FUNÇÃO Chefe de Documentação

Carlos Donizete DeMarque:  CARGO/FUNÇÃO Oficial de Secretaria
Cristina Imaculada Masini da Silva:  CARGO/FUNÇÃO Servente
Daniel Chiconello Braga:  CARGO/FUNÇÃO Chefe de Tesouraria
Germano Blascki:  CARGO/FUNÇÃO Zelador/Servente
Gisele da Fonseca Braga Gutierres:  CARGO/FUNÇÃO Oficial de Contadoria
Glaucia Maria Marquiti Octaviano:  CARGO/FUNÇÃO Secretária Acadêmica
Juliana Cristina Santos Carmo:  CARGO/FUNÇÃO Auxiliar de Tesouraria
Luis Carlos Salatino: CARGO/FUNÇÃO Contador
Luis Fernando Aparecido Benedito:  CARGO/FUNÇÃO Oficial de Secretaria
Márcio Brusamolino Viana:  CARGO/FUNÇÃO Bedel
Marcio Eduardo da Silva Tardelli:  CARGO/FUNÇÃO Oficial de Contadoria
Rafael Ubeda de Almeida Cabral:  CARGO/FUNÇÃO Advogado
Silvana Maria Maldonado Blascki: CARGO/FUNÇÃO: Servente
Sônia Aparecida de Carvalho Colpani:  CARGO/FUNÇÃO Zelador/Servente
Dados atualizados em 03/03/2021.

Banner Vestibular FEUC 2021.png

 

  • Edital de abertura das inscrições. ACESSE
  • Faça sua INSCRIÇÃO GRATUITA!
  • Provas disponíveis: 06, 10, 12, 15 e 18 de fev./2021

 

  • Quer fazer o Vestibular mas ainda está em dúvida? Clique em FORMULÁRIO que entraremos em contato.
 
 
 
Rolar para o topo